Imigração: Entenda o Que é de um Jeito Fácil

  • Post author:
  • Post category:Blog
Imigração: Entenda o Que é de um Jeito Fácil

Imigração é a entrada de uma pessoa ou grupo de pessoas estrangeiras que visam trabalhar e/ou residir em um determinado país. Essa residência pode ser de caráter temporário ou definitivo. 

Por extensão, são também considerados migrantes aqueles que passam pelo mesmo processo de mudança dentro do próprio país, mudando de estado ou região. A Imigração vem gerando diversos debates ao redor do mundo nos últimos tempos. No caso do Brasil, a imigração é parte fundamental para entender a história do país.

Nesse texto falaremos sobre o que significa imigração, quem são os imigrantes que vieram para o Brasil no passado e como é a imigração no Brasil nos dias de hoje.

O que significa imigração? – Imigrantes no barco (fonte: g1)

O que significa Imigração?

Imigração é a entrada de uma pessoa ou grupo de pessoas estrangeiras que visam trabalhar e/ou residir em um determinado país. Essa residência pode ser de caráter temporário ou definitivo. Por extensão, são também considerados migrantes aqueles que passam pelo mesmo processo de mudança dentro do próprio país, mudando de estado ou região.

Qual a diferença entre emigrante e imigrante?

A diferença entre emigrante e imigrante é simples. Emigrante e imigrante correspondem a mesma pessoa, o que muda é o ponto de vista. Imigração é a ação de entrada em um país estrangeiro, então, nesse lugar recém chegado, a pessoa ou grupo será imigrante. 

A emigração é a ação proporcionalmente inversa, é o movimento de saída do país de origem. Os emigrantes de um lugar são imigrantes em outro. Podemos citar como exemplo os imigrantes que vieram para o Brasil: eles são imigrantes no Brasil, mas em seus países de origem são emigrantes.

Imigrantes que vieram para o Brasil

No Brasil, o processo principal de imigração ocorreu no século 19 e na primeira metade do século 20. Em teor quantitativo, destacam-se os imigrantes portugueses, italianos, espanhóis, japoneses e alemães. 

Os imigrantes que vieram para o Brasil tinham como principal intuito, inicialmente, explorar terras oferecidas pelo governo brasileiro. A maioria das terras oferecidas eram no sul do país.
Após a suspensão e abolição do sistema escravista, os grandes fazendeiros, juntamente com o governo, incentivaram a vinda de mão-de-obra para as plantações de café – nessa época maior produto de exportação do Brasil -, nessa fase, a maioria dos imigrantes vieram para São Paulo.
Os momentos de pós-guerra também foram importantes para a imigração no Brasil, trazendo trabalhadores e refugiados de outras nacionalidades, tais como poloneses, judeus, russos e chineses. 

A partir dos anos 1960, bolivianos e coreanos começaram a emigrar de seus países para vir ao Brasil. Na última década, a imigração no Brasil voltou a crescer. Somente entre 2010 e 2015, a população de imigrantes no Brasil cresceu 20%, destacando-se os imigrantes haitianos, bolivianos, colombianos, venezuelanos, paraguaios, peruanos e chineses.

Números e Contribuições da Imigração no Brasil

Portugueses 

A partir da metade do século 19, o movimento de imigração trouxe mais de 1,6 milhões de portugueses para o Brasil. Esses imigrantes se espalharam pelas terras brasileiras, mas a maioria se estabeleceu em São Paulo e no Rio de Janeiro. Essa imigração ocorreu principalmente pela falta de crescimento econômico em Portugal no século 19. A herança mais emblemática dos portugueses é a língua, hoje idioma oficial do Brasil. Para além disso, o catolicismo também deve ser lembrado, pois trouxeram consigo duas das festas mais importantes que temos ao longo do ano: o carnaval e a festa junina.

Imigração: Imigrantes em estação de trem (fonte: pinterest)

Italianos 

A imigração de italianos para o Brasil teve início no final do século 19 e os números somam mais de 1,5 milhões de pessoas. O principal destino da comunidade italiana foi o Rio Grande do Sul, Minas Gerais e São Paulo. Boa parte dos imigrantes italianos que vieram para São Paulo ganharam subsídios para trabalhar como operários ou em lavouras. 

A influência da cultura italiana, legado da imigração, é vista até hoje. Comida, festas, bairros e nomes de ruas são encontrados em diversas cidades e regiões do Brasil, resultado direto da alta imigração italiana para o Brasil.

Imigração – Imigrantes italianos no mar (fonte: veja sp)

Alemães

A imigração alemã trouxe mais de 200 mil pessoas para o Brasil. Com início na primeira metade do século 19, esses imigrantes se espalharam pela região sul do país, ocupando terras oferecidas pelo governo. Após o fim da primeira guerra, um número cada vez maior de alemães desembarca no Brasil e os resultados dessa imigração são vistos até hoje. 

Algumas colônias de alemães e outros países germânicos ainda existem no sul do Brasil e, no interior desses estados, essa imigração trouxe uma influência da língua alemã nas expressões populares e dialetos.

Imigração – Imigrantes alemães no porto (fonte: jws)

Japoneses

A imigração japonesa trouxe cerca de 250 mil pessoas para o Brasil, todas chegaram aqui a partir de 1907. O Japão tinha interesse em exportar sua mão-de-obra excedente e a Itália havia dificultado o processo de migração subsidiada, logo, esse tipo de política se voltou para os japoneses. 

Esses imigrantes se estabeleceram principalmente em São Paulo e, em menor escala, no Paraná. A influência desse processo de imigração é tanta que, hoje, o Brasil abriga a maior comunidade de descendentes e japoneses fora do Japão.

 

Imigração – Imigrantes japoneses em trem (font: Assembléia Legislativa de São Paulo)

 

Espanhóis

A imigração espanhola começou a partir de 1872, mais de 700 mil pessoas vieram para o Brasil. Esses imigrantes ficaram em sua maioria no estado de São Paulo, trabalhando principalmente nas lavouras de café. 

A imigração espanhola foi, entre os países europeus, a com maior número de crianças e grupos familiares ao chegar no Brasil.


Imigração – Imigrantes espanhóis em barco (fonte: cidade e cultura)

Sírios e Libaneses

A imigração árabe no Brasil iniciou por volta de 1880, após a visita do então imperador Dom Pedro II ao Líbano. Portugal e a Síria mantinham relações comerciais e na segunda metade do século 19 esses imigrantes começaram a vir em maior quantidade para o Brasil. 

Os motivos dessas migrações são diversos, mas a política turco-otamana que dominava a região trazia uma falta de perspectiva econômica, então essas pessoas buscavam melhores condições de vida em um Brasil que estava começando a se industrializar. Em média 200 mil pessoas sírias e libanesas desembarcaram no Brasil. 

A criação de comércios e indústrias são contribuições importantes desses povos, que ajudaram a construir os grandes centros econômicos de São Paulo e do Brasil.


Haitianos

A imigração haitiana se deve muito pela crise política interna, que teve uma piora após a tragédia do terremoto no país em 2010. O governo brasileiro chegou a criar um visto por razões humanitárias para os imigrantes haitianos, visto que tem validade de cinco anos e pode ser renovado se o imigrante comprovar trabalho regular no território brasileiro ou se possui uma renda fixa. 

O visto humanitário foi uma medida provisória, com clara intenção de que esses imigrantes haitianos retornassem ao seu país no final desses cinco anos, porém a situação no Haiti não é esperançosa para esses imigrantes. 

Muitos pedidos de refúgio foram solicitados por parte dos haitianos, porém a demora excessiva na devida avaliação legal desses imigrantes acabou deixando muitas dessas pessoas desamparadas, não houve política de acolhimento do governo brasileiro ou dos estados brasileiros, isso acabou gerando uma situação de vulnerabilidade social para os haitianos. 

Haiti é um país historicamente marcado pela emigração, tendo como destino principal Estados Unidos, Canadá, República Dominicana e França. Após o terremoto de 2010, o Brasil passou a ser um dos destinos preferenciais. Isso foi devido a muitos fatores como a presença do exército brasileiro na Minustah, projeção da época do Brasil no exterior, a dificuldade de entrada nos países de tradicional destino migratório e a postura de abertura do Brasil.

A progressiva intensificação deste fluxo migratório e a inicial falta de política de acolhimento do governo brasileiro ou dos estados brasileiros, acabou deixando muitas dessas pessoas desamparadas, gerando uma situação de vulnerabilidade social para os haitianos. Em 2020 foram contabilizados 136 mil haitianos no Brasil. 

 

Imigração – Imigrantes haitianos (Fonte: Jornal USP)


Venezuelanos 


A instabilidade política e a insuficiência de alimentos na Venezuela são os principais motivos para a imigração dessas pessoas para o Brasil. O Ministério da Justiça estimou que, de 2015 até junho de 2018, cerca de 24.356 venezuelanos pediram refúgio no Brasil e somente no ano de 2019 foram 53.714 pedidos de refúgios. Em 2020 foram contabilizados 162 mil venezuelanos no Brasil, entre eles solicitantes de refúgio, refugiados e com autorização de residência. A imigração dos venezuelanos ocorre majoritariamente pelo estado de Roraima, que faz fronteira com a Venezuela.

Imigração – Imigração de venezuelanos através da fronteira em Roraima (fonte: veja)


Meta título:

 

O que é Imigração: Entenda de um Jeito Super Fácil!

 

Meta descrição:

 

Descubra o que é imigração e como funciona no Brasil. Entenda qual é a diferença entre emigrante e imigrante de um jeito simples.

 

tags: imigração, imigração no brasil